quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Eu, viajante do Tempo

Por José Cícero

Num lapso de tempo fantástico,
instantâneo momento que experimentei.
Vivi milênios...
Atravessei galáxias e buracos negros.
Visitei outros mundos.
Estrelas de Centauro, Sirius, Orion...
Transpus os limites do universo físico.
Nebulosas de estrelas inimagináveis.
Vivenciei a pluralidade cosmogônica
do além fronteira dimensional do espaço-tempo
disperso no infinito dos universos paralelos.
Viajei no tempo.
Contrapus conceitos do abstracionismo.
Superei a lógica do impossível.
Venci com meus olhos arregalados
todos os padrões carcomidos do mundo concreto.
Fui além do compreensível.
Estive a frente, anos-luz, de uma ciência frágil que temos
Entupida de enganações sem sentido prático.
Viajei no tempo anti-horário,
pleno de contrários.
Com a sensação de quem descobre verdades absolutas
jogando por terra todos os padrões
de um convencionalismo dito científico.
Cheguei ao futuro de um tempo novo.
Puro surrealismo indescritível...
Fiz contatos com outros povos avançados.
Estrelas longínquas, plagas siderais tão sem nome.
Galáxias incalculáveis...
Deixei para trás num caos distante, toda a solidão
da Terra com sua via-láctea esbranquiçada.
Bilhões e bilhões de outros sóis eu vi
diante do meu nariz.
Vidas inteligentes, biotipos esquisitos e angelicais.
Civilizações avançadas.
Seres extraterrestres.
Entidades espirituais e de carne e osso.
Energias cosmicas, transformações inacreditáveis.
Entidades ufológicas em suas fenomenologias.
Naves espaciais.
Tecnologias estranhas.
Engenhosos veículos antigravitacionais
superando em muito, a velocidade da luz.
Ovni's, Et's em suas evoluções pelos umbrais.
Abduções que protagonizei
quando me dispus a conhecer sem medo
toda a pluralidade da vida em outros mundos.

Foto Ilustrativa:http://rafaellah.spaceblog.com.br/

LEIA MAIS EM:
www.jcaurora.blogspot.com

www.aurora.ce.gov.br

www.seculteaurora.blogspot.com
www.blogdaaurorajc.blogspot.com

Um comentário:

Luiz disse...

Prezado Prof. José Cícero,
Meu nome é Luiz Fernando, sou biólogo e apaixonado pela ufologia. Estava revirando alguns pertences e eis que encontro algumas correspondências, dentre elas, uma carta respondidda pelo senhor em 06/11/1997. Na ocasião, eu morava em Americana (SP)e estava interessado no assunto, principalmente sobre os ataques do tal chupacabras. Sem me prolongar - pois nem é um comentário do post, mas foi a única maneira que encontrei seu contato - gostarai de saber se há algum e-mail ou site em que possamos manter contato. Estou voltando a estudar e dedicar mais tempo à ufologia e gostaria de trocar novas informações. Grato pela atenão. Abraço